Botafogo é campeão carioca sub-20 em cima do Fluminense

Publicado em Atualizado em

Partida foi disputada no Caio Martins, em Niterói (Foto: Bruno Haddad / Fluminense F.C)
Partida foi disputada no Caio Martins, em Niterói (Foto: Bruno Haddad / Fluminense F.C)

Se ao Botafogo bastava um empate para conquistar o título do Campeonato Carioca Sub-20, a melhor defesa da competição – sofreu 26 gols em 38 jogos – saiu do Caio Martins com dever cumprido neste domingo. Após vencerem o primeiro jogo nas Laranjeiras por 1 a 0, os alvinegros seguraram um empate sem gols contra um Fluminense melhor, mas pouco inspirado em Niterói, e puderam erguer a taça pela 14ª vez no estádio lotado por torcedores dos dois times.

– Não fizemos a melhor partida, mas jogamos com o regulamento debaixo do braço. Mais uma partida sem tomar gol, levamos apenas sete na Taça Rio. Seria injustiça levar um gol no fim. Temos de exaltar o trabalho feito na base – festejou o técnico alvinegro Mauricio Souza.

O Tricolor, vencedor da Taça Guanabara e finalista vencido pelo Alvinegro na Taça Rio, não tinha escolha e precisava atacar em busca dos gols que pudessem mudar o destino do troféu dos juniores. Mesmo assim, erros de passe e poucas finalizações acertadas juntaram-se ao forte calor e ao gramado ruim como empecilhos para os visitantes. Mérito também, claro, ao sistema defensivo botafoguense.

A zaga formada por Rabello e Baiano segurou bem as investidas rivais durante toda a partida. O Flu, que voltou com um atacante no lugar de um volante após o intervalo, não traduziu a superioridade em gols. O goleiro Marcos Felipe não fez sequer uma defesa difícil, mas era o necessário ao Botafogo, que construiu a vantagem no jogo de ida e pôde comemorar a conquista.

Escalações:

Botafogo: Saulo, Erick, Rabello, Baiano e Jean; Dierson, Leandrinho, Paulo (Andrade) e Rafael (Diego); André (Fernandes) e Vinicius Tanque
Técnico: Maurício de Souza

Fluminense: Marcos Felipe, Breno (Lucas Fernandes), Marlon, Nogueira e Leonardo; Marlon Freitas (Euller), Luiz Fernando, Pablo Dyego e Gustavo Scarpa; Olivera (Gerson) e Gabriel Vasconcelos
Técnico: Marcelo Veiga

*Por Thiago Benevenutte, estagiário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s